Seja bem-vindo! Hoje é

Evangelista Bruno Martins e Ana Cláudia Maltarollo

Fomos Gerados no ventre de nossas mães. No ato do nosso nascimento, recebemos um espírito novinho, criado por Deus, especialmente para nós. Nosso nome não é apenas um registro cartorário, mas é o mesmo nome pelo qual seremos conhecidos no céu. Nosso corpo não é um recipiente descartável onde habita um espírito desconhecido. Nós somos nós mesmos. Somos filhos de Deus pela fé no nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Nesta condição, somos templos do Espírito Santo. Somos seres humanos e como tais compostos de corpo, alma e espírito. Eu Ana tenho um espírito e eu Bruno tenho outro espírito  dado por Deus. Não somos apenas um trampolim para que outros espíritos sejam aperfeiçoados. Não carregamos no nosso corpo qualquer entidade desconhecida. O espírito que temos foi criado por Deus no ato do nosso nascimento. Não somos um somatório de vidas passadas. Somos apenas uma vida. Somos o que somos. Não fomos João, nem Maria, nem Pedro, nem José. Não seremos Benedito, Honório ou Josefa. Não fomos uns ditadores, nem seremos prostitutos em outras vidas. Após a separação do nosso corpo da nossa alma, não ficaremos em desespero no mundo espiritual esperando nova encarnação. Todos os meus pecados foram perdoados no momento em que deles nos arrependemos e aceitamos o senhorio de Jesus nas nossas vidas. Portanto, não ficaremos pulando de corpo em corpo, de encarnação em encarnação, de um mundo a outro, para sermos purificados. O nosso Deus é um Deus perdoador e misericordioso. A nossa morada eterna é no céu, com Cristo. Nosso corpo não é uma casca de ovo a ser colocada no lixo. É verdade que nosso corpo voltará ao pó, mas é verdade também que ressurgirá pelo Deus Todo-Poderoso. Na volta do Senhor Jesus, o nosso  espírito original voltará ao nosso corpo original. Nesta concepção, somos imortais; Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revista da imortalidade; O nosso corpo não representará muitos corpos, nem a nossa face, muitas faces. Não seremos uma caricatura da nossa última reencarnação. Com a face que temos e com o corpo que possuímos estaremos nos apresentando diante do Rei dos reis e Senhor dos senhores. O nosso corpo nunca foi nem será oferecido como um objeto, como uma mercadoria barata, a nenhum outro espírito; não foi e nem será joguete nas mãos dos "desencarnados", para aceitá-lo ou recusá-lo. ; Ressurgiremos dos mortos, como dos mortos ressurgiu Jesus. Não ficaremos na fila de espera aguardando a vez para reencarnarmos. Nosso espírito não sofrerá muitas encarnações. O meu Senhor já sofreu por nós na cruz do Calvário. Seremos recompostos: com o nosso nome, com a nossa alma, com o nosso espírito. Nosso corpo, alma e espírito são consagrados ao Senhor. Na glória, seremos indivisível e imortal, para assim vivermos por toda a eternidade.